O País que Odiava o Futuro cap. III

O País que Odiava o Futuro cap. III

O Brasil não é para amadores

A LOA (Lei Orçamentária Anual) todo ano começa apontando qual vai ser o déficit… isto é normal! Desta vez, entretanto, não se sabe se por pudor ou inovação, a palavra déficit sumiu dos pronunciamentos e, em troca, no noticiário da área econômica, apareceram vocábulos estranhos, como “arcabouço fiscal” e “hiato de conformidade”.

Passado o primeiro momento, foi possível traduzir:

         arcabouço fiscal – entenda-se como “déficit que se sabe que vai acontecer e então não vai contar como déficit”

         hiato de conformidade – entenda-se como “déficit surpresa que não vai dar para ocultar, vai valer como déficit”.

 Pois em 2023, repetindo a mesma insensatez, já se sabe que o déficit vai ser de R$141 bilhões. Mas este não conta, já estava no “arcabouço”. Condenados a odiar o futuro achamos normal saber que os déficits são sempre por conta de custos, jamais por conta de investimentos. Neste ponto é humilhante comparar a média de investimentos da Coreia do Sul e do Brasil como % do PIB nos últimos 20 anos: 32% contra 18%.

Mas esta condição de país que perdeu o rumo dos investimentos (apesar de um ótimo contraexemplo, a Embraer) tornou-se um modo corrompido padrão na administração pública. Os editores da conceituada revista “The Economist”, desavisados deste modo perdulário de tratar a arrecadação, em 2009 publicaram uma capa inesquecível, o Cristo Redentor indo para o espaço feito um foguete, com o título “O Brasil decola”. Cerca de 4 anos depois, foram obrigados a publicar uma nova capa, o foguete desgovernado, voltando para a Terra, com a legenda “O Brasil estragou tudo?”. Quase um pedido de desculpas com um toque do proverbial humor britânico.

Decididamente, o Brasil não é para amadores, diz um conhecido ditado popular para descrever nosso manicômio sui generisPois parece que também não é para profissionais. O romance de Machado de Assis “O Alienista” deveria ser o livro de cabeceira de quem quiser entender o Brasil.

Luiz Esmanhoto

Presidente do Grita!

Escrito por:

user
Raphael
{{ reviewsTotal }}{{ options.labels.singularReviewCountLabel }}
{{ reviewsTotal }}{{ options.labels.pluralReviewCountLabel }}
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}

Compartilhe:

Leia Mais

Polarização na Política

Os educados para a cidadania vão identificar os interesses subjacentes a falas, pregações, postagens. Identificando valor, exercerão a adesão e se tornarão seguidores, coisa que

Os Efeitos Perversos do Voto Monocrático

A população precisa manifestar admiração e confiança no Poder Judiciário, que detém a prerrogativa da última palavra. Infelizmente, não é isso que se observa Por que

Mande Sua Mensagem

Cadastro de Eventos

Nome do Evento
Status
Descrição do Evento
Galeria do Evento
Maximum file size: 3 MB
Vídeos do Evento
Documentos do Evento
Mandato

Sucesso!

Sucesso!

O País que Odiava o Futuro cap. III
No data was found

Adicione Evento

Nome do Evento
Status
Descrição do Evento
Galeria do Evento
Maximum file size: 3 MB
Vídeos do Evento
Documentos do Evento
Mandato

Adicione Mandato

Nome do mandato
Tem a Chancela do GRITA?
Status
Descricao
Galeria do Mandato
Maximum file size: 1 MB
Pessoa
Abrir bate-papo
1
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?